• Facebook
  • YouTube
  • Blog
  • Instagram @patriafilmes
  • Amazon
  • Blog

Rio de Janeiro - RJ

2013 - 2020

patriafilmes@gmail.com

MILITUM 2017

I FESTIVAL DE CINEMA DE HISTÓRIA MILITAR

Em sua primeira edição, no ano de 2017, o MILITUM - Festival de Cinema de História Militar recebeu a inscrição de 31 filmes, sendo 19 documentários e 12 ficções, provenientes de 10 estados do Brasil (DF, ES, GO, MG, MS, PR, RJ, RN, RS e SP) e de dois outros países (Estados Unidos da América e Itália), totalizando mais de 16 horas de material audiovisual e abrangendo a Força Expedicionária Brasileira, a atuação militar na Amazônia, a Guerra do Paraguai, a vida na Polícia Militar, a Missão Militar Francesa no Brasil, o Corpo de Fuzileiros Navais, a Missão de Paz da ONU no Haiti, a formação da Brigada Paraquedista, o Movimento Tenentista em São Paulo e a Revolução Constitucionalista de 1932.

De todo este valioso material, a Comissão Organizadora selecionou 15 obras para serem exibidas ao público durante os três dias do Festival, concorrendo às premiações concedidas pelo Júri Oficial, que entregou aos melhores filmes de diversas categorias o troféu Apollo.

O Festival Militum foi idealizado e é dirigido pelo cineasta Daniel Mata Roque. O evento é organizado pela Pátria Filmes, em parceria com a Academia de História Militar Terrestre do Brasil - Seção Rio de Janeiro e a Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira - Direção Central. O Festival conta ainda com o apoio da Sociedade Amigos da Marinha - Rio de Janeiro, do Instituto de Geografia e História Militar do Brasil e do CH Grupo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROGRAMAÇÃO

FILMES SELECIONADOS

Centenário da Missão Militar Francesa no Brasil (DOC - BRA - 30' - 2017), de Cláudio Skora Rosty

Entrevista do Coronel Cláudio Skora Rosty com o Coronel Carlos José Sampaio Malan, neto do General Malan D'Angrone e filho do General Souto Malan, e com o Coronel Pedro Paulo Cantalice Estigarribia, pintor de obras militares, sobre a MMFB.

Encontro de Heróis (FIC - BRA - 5' - 2015), de Guilherme Ferreira

Fevereiro de 1945, após seu avião ter sido atingido pela artilharia antiaérea inimiga, um piloto brasileiro precisa saltar sobre a terra de ninguém. Neste instante pracinhas da Força Expedicionária Brasileira observam o ocorrido e parte em seu auxílio. Um encontro de heróis brasileiros.

Esperança (FIC - EUA - 20' - 2014), de Nathaniel Cragun

Depois de ser separado de seu unidade durante a batalhe de Montese, um soldado Brasileiro permanece uma batalha interna com uma combinação de esperança e força de vontade.

Frei Orlando na 2ª Guerra Mundial (DOC - BRA - 60' - 2013), de Cláudio Skora Rosty

Fatos e feitos de Frei Orlando nos combates da FEB na Campanha da Itália.

Missão de Paz (DOC - BRA - 93' - 2015), de Ruyter Curvello Duarte

O documentário mostra rotina o emocionante desempenho dos militares brasileiros durante o terremoto ocorrido na Missão de Paz da ONU no Haiti em 2010.

No Silêncio da Guerra (FIC - BRA - 13' - 2016), de João Paulo Coca

Retrata a história do Tenente Alberto Cavalcanti, que escreve uma carta à sua esposa pouco antes do ataque à Monte Castello, a batalha mais importante da Cia. Brasileira durante a Segunda Guerra. A carta relata fatos sobre a dor de se caminhar lado a lado coma morte nos campos de batalha, além de trazer a tona fatos familiares do militar. Em homenagem aos 72 anos do desembarque das tropas brasileiras na Itália, esse filme busca manter viva a histórica contribuição brasileira para o fim da Segunda Guerra Mundial. Uma guerra que transformou mais de 100 milhões de soldados em simples homens invisíveis.

Nos confins do Brasil e do Mundo (DOC - BRA - 75' - 2012), de Marco Schiavon

Aborda a vida dos militares e civis que servem na Estação Comandante Ferraz, localizada no extremo sul do planeta e na Ilha da Trindade, no meio do Oceano Atlântico. Considerados lugares isolados da civilização, o filme retrata como é viver longe da sociedade, da família e do lazer.

O dia em que um brasileiro enganou Hitler (DOC - BRA - 11' - 2017), de Felipe Dideus

Esse pequeno documentário conta uma história conhecida por poucos e esquecida por muitos, a história do General de Divisão Roberto de Pessôa. Um brasileiro, que a mando de Getúlio Vargas, foi enviado para a Alemanha durante as Olimpíadas de Berlim, em 1936, com o objetivo secreto de espionar o Terceiro Reich.

O Peso da Guerra (DOC - BRA - 25' - 2014), de Alexandre Naval

O filme mostra as diversas situações particulares vividas pelos nossos ex-combatentes nos campos de batalha da 2ª Guerra Mundial e na vida.

Os Pracinhas Sobreviventes: 70 Anos Depois (DOC - BRA - 20' - 2015), de Daniele Vieira

Conheça um pouco sobre como foi a participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial por meio dessas três histórias de vida.

Por Mais Terras que eu Percorra (DOC - BRA - 60' - 2014), de Denise Marchi e Luís Mário Fontoura

Documentário que relembra a participação dos pracinhas e oficias gaúchos na Segunda Guerra Mundial.

Rendição da 148ª Divisão de Infantaria Alemã à FEB (DOC - BRA - 30' - 2017), de Artêmio Junior

Encenação do Grupo de Preservação da História da FEB (GPHFEB) - Capitão Cobra da rendição da 148º DI Alemã à FEB em Fornovo di Taro.

São Paulo Cidade Aberta (DOC - BRA - 78' - 2008), de Caio Plessmann de Castro

Após o episódio do movimento tenentista do Forte Copacabana, em 5 de julho de 1922, estoura em São Paulo, em 1924, o segundo 5 de julho, dramático, de grandes proporções, esquecido.

SP 32 (FIC - BRA - 20' - 2012), de Cássio Martin

Dois homens de personalidades e classes sociais diferentes, um de família rica (José), outro de origem humilde (Antônio), se encontram unidos na luta por um mesmo ideal, como soldados voluntários no campo de batalha, além do inimigo enfrentam os seus conflitos pessoais, tentando ainda sobreviver durante os últimos dias da Revolução Constitucionalista de 1932.

Vidas Eternas (FIC - BRA - 28' - 2007), de Alexandre Estevanato

Uma homenagem a todos aqueles que um dia lutaram pela vida, no amor e na guerra.

FILMES PREMIADOS

Para agraciar os melhores filmes do Festival, criamos como prêmio o troféu Apollo, homenagem ao Tenente Apollo Miguel Rezk (1918 – 1999), veterano da Força Expedicionária Brasileira, herói da Segunda Guerra Mundial em Monte Castello e La Serra. Reformado no posto de Major, Apollo recebeu todas as medalhas da FEB e foi o único integrante da Força a receber a medalha militar americana Distinguished Service Cross, por seus atos de bravura extrema no combate ao inimigo nazista.

Dentre as doze categorias do troféu Apollo, em 2017 não foi entregue o Apollo de Melhor Animação, por não haver nenhum filme enquadrado em sua categoria.

O Festival Militum 2017 concedeu os seguintes troféus:


APOLLO DE MELHOR FICÇÃO

Esperança (FIC - EUA - 20' - 2014), de Nathaniel Cragun

 

APOLLO DE MELHOR DOCUMENTÁRIO

Por Mais Terras que eu Percorra (DOC - BRA - 60' - 2014), de Denise Marchi e Luís Mário Fontoura

 

APOLLO DE MELHOR ROTEIRO

Por Mais Terras que eu Percorra (DOC - BRA - 60' - 2014), de Denise Marchi e Luís Mário Fontoura

 

APOLLO DE MELHOR DIREÇÃO

Por Mais Terras que eu Percorra (DOC - BRA - 60' - 2014), de Denise Marchi e Luís Mário Fontoura

 

APOLLO DE MELHOR FOTOGRAFIA

Nos confins do Brasil e do Mundo (DOC - BRA - 75' - 2012), de Marco Schiavon

APOLLO DE MELHOR MONTAGEM

O Peso da Guerra (DOC - BRA - 25' - 2014), de Alexandre Naval

APOLLO FEBIANO

Por Mais Terras que eu Percorra (DOC - BRA - 60' - 2014), de Denise Marchi e Luís Mário Fontoura

APOLLO FEMININO

Missão de Paz (DOC - BRA - 93' - 2015), de Ruyter Curvello Duarte

APOLLO HISTORIADOR

O dia em que um brasileiro enganou Hitler (DOC - BRA - 11' - 2017), de Felipe Dideus

APOLLO SOAMARINO

Nos confins do Brasil e do Mundo (DOC - BRA - 75' - 2012), de Marco Schiavon

APOLLO DE MELHOR FILME PELO JÚRI POPULAR

Rendição da 148ª Divisão de Infantaria Alemã à FEB (DOC - BRA - 30' - 2017), de Artêmio Junior

COMISSÃO ORGANIZADORA

Daniel Mata Roque, diretor do Festival Militum e da Pátria Filmes

Israel Blajberg, presidente da Academia de História Militar Terrestre do Brasil - Seção Rio de Janeiro

Breno Amorim, presidente da Associação Nacional dos Veteranos da FEB - Direção Central

JÚRI OFICIAL

Antônio Ferreira Sobrinho, Coronel R/1 do Exército Brasileiro e pesquisador do CEPHiMEx

Derek Destito Vertino, historiador militar e administrador do Portal da FEB

Dermeval Netto, documentarista e professor do Curso de Cinema da Universidade Estácio de Sá

Filipe Hecktheuer Ferraresi, Capitão-Tenente (EN) da Marinha do Brasil

Gisele Barreto, jornalista e coordenadora do Curso de Cinema da Universidade Estácio de Sá - Campus Tom Jobim

Isalete Leal, coordenadora da Associação dos Ex-Combatentes do Brasil - Seção Volta Redonda

Manuel Cambeses Júnior, Coronel R/1 da Força Aérea Brasileira e membro do IGHMB

Marcos Renault, presidente da Associação Nacional dos Veteranos da FEB - Seção Belo Horizonte

Sérgio Santos, cineasta, montador e fotógrafo

Socorro Sampaio, psicóloga e presidente da Associação Nacional dos Veteranos da FEB - Seção Brasília

Tchello d'Barros, cineasta e produtor cultural