Festival Militum

MILITUM 2022

IV FESTIVAL DE CINEMA DE HISTÓRIA MILITAR

Após dois anos suspenso em virtude da pandemia de covid-19, o MILITUM - Festival de Cinema de História Militar retoma suas atividades com vigor em 2022, celebrando o Bicentenário da Independência do Brasil. Em sua quarta edição, o Festival Militum recebeu um número recorde de obras inscritas, totalizando 50 filmes, sendo 37 documentários, 08 ficções e 05 animações, provenientes de 11 estados do Brasil (BA, CE, DF, GO, MG, MT, PB, PE, PR, RJ SP), abrangendo quatro regiões nacionais e totalizando mais de 23 horas de material audiovisual. Destacamos que três obras declararam terem sido produzidas especificamente para participarem do Festival Militum, reforçando nossa proposta de fazer produzir a memória nacional na cinematografia.

Os filmes, produzidos entre 2013 e 2022, trouxeram como tema a Segunda Guerra Mundial, a Força Expedicionária Brasileira e o 1º Grupo de Aviação de Caça na Itália, a atuação da Polícia Militar do Distrito Federal, a Aviação do Exército Brasileiro, a história da Esquadrilha da Fumaça, a Revolução de 1932, a formação de pilotos de caça na Força Aérea Brasileira, a trajetória do zeppelin K-36, uma história de tradição cultural no uso da pólvora, os fortes e fortalezas históricos que atuaram na defesa do território brasileiro e a atuação do Serviço de Saúde em resposta ao acidente radioativo com césio-137 e no combate à pandemia de covid-19.

De todo esse valioso material, a Comissão Organizadora selecionou 22 obras, também um número recorde, para serem exibidas ao público durante os quatro dias do Festival, concorrendo às premiações concedidas pelo Júri Popular e pelo Júri Oficial, que entregou aos melhores filmes das diversas categorias o troféu Apollo.

O Festival Militum foi idealizado e é dirigido pelo cineasta Daniel Mata Roque. O evento é organizado pela Pátria Filmes, em parceria com o Instituto de Geografia e História Militar do Brasil (IGHMB), o Centro de Estudos e Pesquisas de História Militar do Exército da Diretoria do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército (CEPHiMEx/DPHCEx), a Academia de História Militar Terrestre do Brasil - Seção Rio de Janeiro (AHIMTB-RIO), a Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira - Direção Central (ANVFEB) e a Sociedade Amigos da Marinha - Rio de Janeiro (SOAMAR-RIO). Tem ainda o apoio do Clube de Veículos Militares Antigos do Rio de Janeiro (CVMARJ), do Portal FEB e do CH Grupo.

PROGRAMAÇÃO

FILMES SELECIONADOS

1932: Histórias de uma Guerra (DOC - BRA - 86' - 2013), de Thiago Montelli

Existem muitas interpretações para 32. Se você é de São Paulo, provavelmente deve ter ouvido algumas delas. Porém, se morar em Minas Gerais, a história é outra. No Rio Grande do Sul e no Mato Grosso, as histórias também são diferentes. Já No Rio de Janeiro, essa história praticamente não é contada. Então, existe uma versão correta ou verdadeira? A do paulista ufanista, democrata e libertador da pátria? De um golpe engendrado pelas elites do café, manipulando a população? Um movimento separatista? Descobrimos que não é tanto para lá como nem tanto para cá. A Revolução Constitucionalista de 1932 foi de fato uma guerra civil, com diversas forças envolvidas e acontecimentos por todo o país. Apesar do palco principal dos combates ter sido o Estado de São Paulo, a insatisfação contra o governo Vargas era sentida em todo o Brasil. Combates e manifestações ocorreram em praticamente todas as regiões do país. Em nosso trabalho procuramos desconstruir verdades cristalizadas e ir além das versões oficiais. Pesquisamos em muitos estados, encontramos com historiadores e veteranos de guerra e nos embrenhamos em arquivos, livros e nos locais de combate. Focamos em ampliar a discussão. Entendendo e conjugando todos os envolvidos, o porque de suas atitudes e revelando não só os acontecimentos, mas a memória que construímos desta guerra ao longo dos últimos 80 anos. “1932: Histórias de uma Guerra” é isso. Um documentário abrangente, variado e intenso como você nunca viu.

 

A história dos 210 anos da PMDF (ANI - BRA - 02' - 2019), de Bruno Cordeiro

Uma animação que conta a história de 210 anos da PMDF, desde sua criação até os dias de hoje.

 

A incrível história do Tenente Macedo (DOC - BRA - 04' - 2022), de Bruno Cordeiro e Talita

A ação do Tenente Macedo que teve frutos décadas depois.

 

A Nossa Praia: O Dia da Vitória (DOC - BRA - 03' - 2022), de Fábio Quirino e Cristiano Gusmão

O objetivo deste filme é deixar registrado para as futuras gerações os feitos heroicos dos bravos brasileiros que combateram o nazismo na Segunda guerra Mundial, por meio do diálogo entre o Tenente-Médico Bessa e seu bisneto Rafael.

 

Atos de Bravura - Tenente Adriano (DOC - BRA - 16' - 2021), de Bruno Cordeiro e Talita

Tenente Adriano conta com vários anos de experiencia na polícia militar e com alguns atos de bravuras em seu curriculum.

 

Cavaleiros de Aço – Ep. 01 (DOC - BRA - 38' - 2020), de João Paulo Moralez e Victor Bilbao

Episódio 1 da websérie Cavaleiros de Aço, mostrando o Centro de Instrução de Aviação do Exército

 

Do front da II Guerra Mundial com a FEB ao SUS com a covid-19 (DOC - BRA - 33' - 2021), de Margarida Rocha Bernardes

Enfrentamento da Enfermagem militar nas grandes Guerras e pandemias. Viagem histórica desde as grandes Guerras até o século XXI na Guerra Biológica causada pelo Sars-Cov-2/ Covid-19.

Fortes do Brasil - Fortaleza de Santa Cruz da Barra (DOC - BRA - 27' - 2019), de Carlos Colla, Leonardo Dias e Poliana Guimarães

Uma das primeiras fortificações na Baía de Guanabara, a Fortaleza de Santa Cruz da Barra é uma das maiores construções marítimas desse tipo na América Latina. Sua localização, na entrada da baía, é estratégica para a defesa do território nacional. A fortaleza foi decisiva impedindo invasões francesas e holandesas, além de participar ativamente em conflitos como a Revolta da Armada e o Tenentismo. Suas paredes guardam a memória de piratas, navegadores e muitas lendas. Os principais momentos da Fortaleza de Santa Cruz são narrados por historiadores e personagens que fazem parte dessa história.

 

Fortes do Brasil - Fortaleza de São João (DOC - BRA - 26' - 2019), de Carlos Colla, Leonardo Dias e Poliana Guimarães

A fundação da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro está intimamente ligada à Fortaleza de São João, formada pelos fortes-redutos de São Martinho, São Teodósio, São José e São Diogo. Nesse local, em 1565, o Capitão-Mor Estácio de Sá desembarcou com sua tropa numa praia entre o Pão de Açúcar e o morro Cara de Cão, para reintegrar a ocupação territorial de Portugal, levantando um fortim. Os portugueses perceberam que, para defender a terra, seria necessário criar uma povoação junto à Guarda de Defesa da Baía de Guanabara. Ampliada e reforçada através dos anos, recebeu oficialmente o nome de Fortaleza de São João (FSJ) em 24 de junho de 1618. A FSJ e as Baterias de São José e de São Teodósio foram edificadas sobre a península oeste da barra, totalmente inacessível através do seu costão externo e de acesso dificultado pelo escarpado do morro na parte posterior.

 

Fortes do Brasil - Forte Duque de Caxias (DOC - BRA - 26' - 2019), de Carlos Colla, Leonardo Dias e Poliana Guimarães

Situado em local privilegiado do Rio de Janeiro, o Forte Duque de Caxias fica localizado no alto do Morro do Leme, cercado pela mata atlântica, em meio a área de proteção ambiental do Leme. Ponto estratégico na defesa da Baía de Guanabara, participou de eventos históricos como os 18 do Forte, onde foi alvejada pelos revoltosos do Forte de Copacabana, e o incidente do navio alemão Baden. Apenas uma trilha separa o sítio histórico da praia, do comércio e dos apartamentos do bairro do Leme. Na vista panorâmica, contempla-se toda a orla de Copacabana, Morro do Pão de Açúcar, Cristo Redentor, Niterói e outras fortificações. O local une cultura, história e proteção ambiental em um único cenário.

 

Fumaça 70 anos – Ep. 01 (DOC - BRA - 21' - 2022), de João Paulo Moralez e Victor Bilbao

No episódio 01 abordamos os bastidores das apresentações da Esquadrilha da Fumaça durante as suas apresentações.

 

Guerra e Glória, a saga de um Herói (DOC - BRA - 17' - 2020), de Ruyter Curvello Duarte

Este documentário que é um spin-off do longa o Fogo do Cachimbo, mostra a emocionante e heroica vida do Ex-Combatente da Força Expedicionária Brasileira - FEB, Coronel Nestor, um homem que marcou pela sua atuação no campo de batalha.

 

História de Heróis - Fragmentos de uma Guerra (DOC - BRA - 73' - 2018), de André Panza e Sidnei Buso

O Brasil foi o único país da América do Sul que enviou tropas para lutar ao lado dos aliados durante a Segunda Guerra Mundial, a Força Expedicionária Brasileira. A tropa, convocada em todo o território brasileiro e treinada ainda em moldes antigos para a guerra moderna, seguiu para combater um inimigo ainda poderoso (o experimentado Exército Alemão) em solo europeu, tendo como teatro de operações a Itália. Com o apoio da Associação dos Expedicionários Campineiros, a história de quatro heróis combatentes brasileiros, nossos “pracinhas”, oriundos ou moradores hoje da cidade de Campinas é narrada por eles mesmos e encenada por reencenadores do Grupo de Pesquisa e Reencenação Histórica Dogs of War, neste documentário em 5 episódios.

 

Joker - Escola de Pilotos de Caça (DOC - BRA - 63' - 2022), de João Paulo Moralez e Victor Bilbao

A rotina de uma das mais importantes escolas de formação de pilotos de caça da América Latina. O 2º/5º GAV Esquadrão Joker utiliza as aeronaves de fabricação nacional Embraer A-29 Super Tucano e é uma das mais tradicionais unidades operacionais da Força Aérea Brasileira.

 

K-36: o Zeppelin que caiu no cabo (DOC - BRA - 09' - 2022), de ASCOM-PMAC

Documentário sobre o acidente do dirigível K-36 da marinha americana em Arraial do Cabo-RJ durante a Segunda Guerra Mundial

 

Nossa História (DOC - BRA - 38' - 2022), de Amaldo Filho

História do Sargento Rita, policial aposentado que foi convocado para a Segunda Guerra Mundial e foi Policial Militar do Distrito Federal no Rio de Janeiro e depois em Brasília.

 

O brasileiro que desafiou o exército alemão (DOC - BRA - 17' - 2020), de Felipe Dideus

Narra a história de Danilo Marques Moura, um piloto da Força Aérea Brasileira que foi abatido pelos alemães, em 1945. Após sobreviver a queda, Danilo deu início a uma jornada pela Itália ocupada. Sua história inspirou a criação da "Ópera de Danilo"

 

O outro lado do herói - Sargento Max Wolf Filho (DOC - BRA - 16' - 2022), de Josiany Fiedler Vieira

O herói da 2ª Guerra Mundial Sargento Max Wolf Filho nasceu em 1911 na cidade de Rio Negro (PR) e faleceu em ação no dia 12 de abril de 1945, na Itália. Para contar a história de vida deste paranaense, foi produzido o documentário “O outro lado do herói – Sargento Max Wolf Filho”. Com duração de 15´34´´, o vídeo traz entrevistas com a filha de Max Wolf Filho, Hilda Della Nina, que está com 86 anos, familiares, historiador, direção do Museu do Expedicionário e da Legião Paranaense do Expedicionário. No vídeo, é possível conhecer a vida da família Wolf, com imagens inéditas e de arquivo pessoal. Entre as relíquias, está a última carta enviada à Hilda, que passou a integrar o acervo do Museu do Expedicionário, e a imagem do livro de batismo do herói, que integra o acervo da Igreja Bom Jesus da Coluna de Rio Negro.

 

Recrutinha FEB (ANI - BRA - 05' - 2020), de André Kron

Para comemorar os 75 anos da Força Expedicionário Brasileira (FEB), ocorridos em 2020, o Comando da 5ª Divisão de Exército adaptou o roteiro da revista Recrutinha em uma animação a ser exibida para o público infantil.

 

Saúde em Desastres: o caso do acidente radioativo com o Césio-137 (DOC - BRA - 12' - 2016), de Alexandre Oliveira

Filme documentário produzido em 2016 pelo Grupo de Ensino, Pesquisa e Extensão de Saúde em Emergências e Desastres - GEPESED, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A obra trata dos desafios enfrentados por profissionais de saúde da Marinha do Brasil durante a assistência às vítimas do acidente com Césio-137 em Goiânia, que ocorreu no dia 13 de setembro de 1987. Trata-se do maior desastre radioativo do mundo que ocorreu fora de usinas nucleares, e que colocou em evidência a necessidade do Brasil estar estrategicamente preparado para enfrentamento de futuras emergências desta natureza, ocasião em que se destacou a prontidão e relevante empenho de militares da área da saúde.

 

Série 75 anos da FEB (DOC - BRA - 28' - 2020), de André Kron

Para comemorar os 75 anos da Força Expedicionário Brasileira (FEB), ocorridos em 2020, o Comando da 5ª Divisão de Exército contou as histórias pessoais de 11 febianos, em 12 episódios, residentes nos estados do Paraná e Santa Catarina. Um extrato de quatro capítulos será exibido neste concurso.

 

Um Som de Resistência (DOC - BRA - 15' - 2022), de Genilson de Coxixola

Em uma comunidade na cidade de Coxixola, pequeno município do interior seco da Paraíba, Nordeste Brasileiro, um grupo de agricultores e agricultoras lutam pela manutenção de uma tradição incorporada ao seu cotidiano há mais de um século, prática esta que não se encontra em nenhum lugar do Brasil, nem outros grupos que se apresentam, como eles, pelo nordeste a fora, estes mantem de forma discreta métodos censurados, a ‘turma” vem resistindo ao tempo e as perseguições para proteger seu legado, o qual é transmitido por mais de três gerações dentre as famílias, batalham agora não só por fazer parte de um batalhão, da turma, mas pela preservação de seu costume no seio dos familiares, mesmo que isso os coloquem de encontro com a legislação em vigor no país e com as tendências políticas que parecem os colocar em um posição que não reflete a verdade de seus ideais.

FILMES PREMIADOS

Para agraciar os melhores filmes do Festival, criamos como prêmio o troféu Apollo, homenagem ao Tenente Apollo Miguel Rezk (1918 – 1999), veterano da Força Expedicionária Brasileira, herói da Segunda Guerra Mundial em Monte Castello e La Serra. Reformado no posto de Major, Apollo recebeu todas as medalhas da FEB e foi o único integrante da Força a receber a medalha militar americana Distinguished Service Cross, por seus atos de bravura extrema no combate ao inimigo nazista.

Dentre as doze categorias do troféu Apollo, em 2022 não foi entregue o Apollo de Melhor Filme, uma vez que o Júri Oficial entendeu não haver nenhum filme enquadrado em sua categoria.

Como premiação adicional, entregamos a todos os filmes abaixo cujo tema trata da Segunda Guerra Mundial um exemplar do livro "Fotos & Relatos da guerra & outras memórias" (2022), de autoria do 1º Tenente-Médico Carlos Henrique Bessa (1920-2022), falecido há um mês, amigo e incentivador do Festival Militum, a quem homenageamos.

O Festival Militum 2022 concedeu os seguintes troféus:

 

APOLLO DE MELHOR DOCUMENTÁRIO

1932: Histórias de uma Guerra (DOC - BRA - 86' - 2013), de Thiago Montelli

APOLLO DE MELHOR ANIMAÇÃO

Recrutinha FEB (ANI - BRA - 05' - 2020), de André Kron

APOLLO DE MELHOR ROTEIRO

Fortes do Brasil - Fortaleza de Santa Cruz da Barra (DOC - BRA - 27' - 2019), de Carlos Colla, Leonardo Dias e Poliana Guimarães

APOLLO DE MELHOR DIREÇÃO

Joker - Escola de Pilotos de Caça (DOC - BRA - 63' - 2022), de João Paulo Moralez e Victor Bilbao

APOLLO DE MELHOR FOTOGRAFIA

Um Som de Resistência (DOC - BRA - 15' - 2022), de Genilson de Coxixola

APOLLO DE MELHOR MONTAGEM

O outro lado do herói - Sargento Max Wolf Filho (DOC - BRA - 16' - 2022), de Josiany Fiedler Vieira

APOLLO FEBIANO

História de Heróis - Fragmentos de uma Guerra (DOC - BRA - 73' - 2018), de André Panza e Sidnei Buso

APOLLO FEMININO

Do front da II Guerra Mundial com a FEB ao SUS com a covid-19 (DOC - BRA - 33' - 2021), de Margarida Rocha Bernardes

APOLLO HISTORIADOR

K-36: o Zeppelin que caiu no cabo (DOC - BRA - 09' - 2022), de ASCOM-PMAC

APOLLO SOAMARINO

Saúde em Desastres: o caso do acidente radioativo com o Césio-137 (DOC - BRA - 12' - 2016), de Alexandre Oliveira

APOLLO DE MELHOR FILME PELO JÚRI POPULAR

A Nossa Praia: O Dia da Vitória (DOC - BRA - 03' - 2022), de Fábio Quirino e Cristiano Gusmão

JÚRI OFICIAL

Alexandre Naval, militar EB, professor de Cinema e TV, diretor de "O Peso da Guerra" (Apollo de Melhor Montagem no Militum 2017)

Carlos André Lopes, Capitão de Fragata MB, historiador naval e marítimo, Chefe do Departamento de História da DPHDM

Cristiane Carbone, artista plástica, arte educadora, associada do IGHMB, Diretora de Cultura do IHGSP

Cristina Pellegrino Feres, historiadora e pesquisadora sobre a FEB junto ao LEER/USP

 

Helton Costa, jornalista, historiador da FEB, escritor e doutor em Comunicação e Linguagens

Marcelo Sampaio, cineasta premiado, diretor de "Eldorado - Mengele vivo ou morto?"

Marco de Cardoso, professor, jornalista, publicitário e pesquisador associado do CEPHiMEx

Maurílio Ferreira, cineasta e cinéfilo de coração, produtor do Coletivo ÔTRIO e parceiro da Pátria Filmes

Mia Carvalho, designer de moda, diretora de "Heróis do Rio de Janeiro" (Apollo de Melhor Filme e Melhor Direção no Militum 2019)

Omalisan Ganimi, Tenente-Coronel R/1 FAB (oficial da primeira turma feminina da Força Aérea Brasileira), psicóloga

Paulo Di Renna, Capitão de Longo Curso/Comodoro de Marinha Mercante, Oficial Mercante Brasileiro durante a I Guerra do Golfo

Pedro Calmon Filho, advogado, pesquisador, associado do IGHMB, Vice-Presidente da AHIMTB-RIO

Rafael Natal, Coronel R/1 Inf Aer FAB, associado do IGHMB e da AHIMTB-RIO

Ricardo Moojen Nácul, 1º Vice-Presidente da ANVFEB-RS, associado do IGHMB, curador do Museu da Vitória - Brig Nero Moura

Sirio Sebastião Fröhlich, Capitão R/1 EB, escritor e pesquisador da FEB

Wellington Corlet dos Santos, Coronel R/1 EB, intitulado "o fabuloso", Presidente da ANVFEB-MS, associado do IGHMB e do IHGMS

Convite e programação Festival Militum 2022